Responsabilidade Social

Programa Ondas da Leitura

Em busca do aperfeiçoamento de suas equipes, a Araujo Abreu adotou o Programa Ondas da Leitura, um programa de treinamento que exige disciplina por parte de todos.

"Sabemos que o brasileiro não tem o hábito de ler. Se alterarmos essa questão dentro da nossa empresa iremos beneficiar os nossos profissionais", afirma Ronaldo de Carvalho Pinto, Gerente Regional – Araujo Abreu/ SP.

Ele prossegue dizendo que há um déficit de conhecimento entre o que é ensinado nas escolas e o que é necessário na vida profissional

"Fazer com que essa diferença seja minimizada é um dos objetivos do Programa Ondas da Leitura", enfatiza.

O projeto piloto, lançado em São Paulo, teve na 'primeira onda' o livro 'Gerenciamento da Rotina do Trabalho do Dia a Dia', de Vicente Falconi.

Após sua leitura, um grupo de 10 profissionais expôs aos colegas o conteúdo aprendido gerando debate sobre o tema.

Na sequência, o mesmo grupo leu o livro 'A Meta', de Elyahu Goldratt, formando a 'primeira onda' deste livro e um segundo grupo de profissionais iniciou a 'segunda onda' do primeiro livro.

Um dos profissionais da 'primeira onda' deste livro passou a ser o líder tutor da 'segunda onda', o que ajudou a desenvolver a capacidade de motivar e integrar o grupo para conquistar a meta de ler o livro e depois debatê-lo.

No início de maio, o primeiro grupo de leitores iniciou a 'primeira onda' do terceiro livro – 'Liderança no Limite'.

O segundo grupo iniciou a 'segunda onda' do livro 'A Meta' e, um terceiro grupo, a 'terceira onda' do livro 'Gerenciamento da Rotina de Trabalho do Dia a Dia'.

Segundo Marcelo Adami, Coordenador na filial São Paulo, "Em Agosto de 2011, quando nosso Gerente Regional nos apresentou a 'primeira onda de leitura', logo pensei: "Meu Deus, mais um trabalho"! Afinal, é difícil sair da zona de conforto e dispor do seu tempo extra para realizar uma leitura em função do trabalho.

Mas, quando comecei a ler percebi que estava aprendendo muito sobre coisas que nunca tinha ouvido falar.

Durante a apresentação, os resultados foram ótimos para todo o grupo.

Recebemos outra tarefa: a 'primeira onda' do segundo livro, 'A Meta'.

Formou-se a 'segunda onda' de leitura do primeiro livro com um novo grupo, no qual fui líder, outro grande desafio.

Estamos entrando na 'terceira onda' e, cada vez mais, aprendendo a agir com estratégia, qualidade e eficiência.

Recomendo que os colegas procurem os seus gerentes e conversem sobre a possibilidade de se tornarem os próximos surfistas!", declara.

Assim, foi desenvolvida a capacidade de trabalhar em equipe e de adquirir habilidade para influenciar o grupo, além de prestar apoio para esclarecer algo sobre o conteúdo.

Araujo Abreu fecha parceria com o Instituto Esperançar.

Uma empresa 'antenada' com as solicitações atuais do mercado deve ter estratégias de ação para obtenção de mão de obra qualificada, sem esquecer-se de cumprir a sua cota de responsabilidade social.

A Araujo Abreu é uma das empresas que busca oportunidades para agir neste sentido.

Tanto é que se tornou parceira do Projeto Artífices da Saúde junto com a Brazil Foundation e o Fundo Carioca, a Divisão de Engenharia Clínica/INCA e a Igreja da Colheita.

"Graças aos nossos parceiros migramos de um projeto para uma proposta concreta.

A surpresa foi o interesse da comunidade: tivemos 160 inscritos para 18 vagas.

Os classificados, a maioria meninas, estáo na faixa dos 16 aos 20 anos e são estudantes do segundo ano do Ensino Médio de escolas públicas do Complexo do Alemão e da Penha", diz Luis Fernando Donadio, Diretor Executivo do Instituto Esperançar.

Segundo Luis Cláudio Donadio, responsável pela concepção do projeto e que também vai dar aulas no curso, "Nosso objetivo com este Projeto é oferecer oportunidade de capacitação profissional em uma atividade com carência de profissionais e elevado grau de empregabilidade, criando uma real oportunidade de inserção no mercado de trabalho e formação de renda", afirma.

O Projeto Artífices da Saúde realiza curso para a formação de profissionais treinados na manutenção em equipamentos médico-hospitalares de baixa complexidade.

O processo de formação dos artífices acontece em duas fases: aulas teóricas e posteriormente oficinas com aulas práticas nas instalações do Instituto Nacional do Câncer.

Na primeira fase do curso, os alunos recebem bolsa mensal no valor de R$ 112,00 reais; e, na segunda, de R$ 320,00.

Ao final, eles estarão habilitados para trabalhar em Serviços de Engenharia Clínica e terão os seus currículos divulgados para hospitais e empresas da área, visando à inclusão no mercado de trabalho.

Araujo Abreu apóia organizações sociais.

Existe um consenso na sociedade brasileira de que o poder público sozinho não é capaz de resolver todos os problemas do país.

Especialmente a partir da década de 90, diversas iniciativas do setor privado e de organizações sociais têm surgido, assumindo sua cota de responsabilidade no preenchimento dessas lacunas deixadas pelos órgãos governamentais.

Assim, as instituições de interesse público que, hoje, representam um importante canal de atendimento às demandas da população em situação de vulnerabilidade têm contado com a mobilização da iniciativa privada. A Araujo Abreu tem sido parceira da Campanha McDia Feliz realizada pela Fundação do Câncer.

Desde 1991, o Instituto Ronald McDonald's é um dos principais parceiros da Fundação do Câncer nos projetos de atenção ao câncer infantil.

A UTI, por exemplo, recebeu, no ano passado, 204 crianças, obtendo sucesso em 90% das internações.

Desde a sua criação em abril de 2006, o Consultório Oftalmológico atendeu crianças com retinoblastoma, tumor na retina dos olhos, que graças ao diagnóstico precoce tiveram a visão totalmente preservada.

A Emergência Pediátrica, em funcionamento desde março de 2009, humanizou o atendimento das crianças. Atualmente, a renda obtida com a campanha McDia Feliz financia projetos voltados para o desenvolvimento da pesquisa em oncologia pediátrica.

Este ano, 27.307 tíquetes foram vendidos, antecipadamente, a R$ 9,75 cada, e foram trocados, no último dia 27 de agosto, por um sanduíche Big Mac, nas lojas da rede McDonald's.

Segundo o gerente executivo da Fundação do Câncer, Renato Achutti, "Tivemos um bom retorno por parte de todos. Embora a meta de superar os 32 mil tíquetes vendidos não tenha sido atingida, as pessoas compreenderam a importância da continuidade desta campanha".